segunda-feira, março 28, 2011

"Talvez com a idade eu aprenda. Que o facto de ser meticulosa na forma como trato os outros não significa que se sintam na obrigação de me manusearem com cuidado. Que pelo facto de ter sempre a preocupação, de ao falar, não lançar uma frase crua que não possa retirar, porque as palavras são como as pedras, uma vez atiradas nada a fazer, não quer dizer que as pessoas pensem duas vezes antes de me ferirem com elas. Talvez um dia aprenda que as pessoas que me magoam nunca conseguem medir em escala os danos que me causaram e deixe de esperar menos delas. Talvez eu aprenda, com a idade ou com a vida, que posso gostar sem dar tudo em troca de nada. Talvez um dia eu aprenda. Que afinal só posso contar comigo para lamber as próprias feridas ainda que causadas por outros, outros que nunca, conscientemente magoaria. Talvez aprenda que se as palavras ferem como punhais e se os punhais me são lançados deveria reagir aos berros em vez de lágrimas solitárias. Talvez eu aprenda a mostrar que estou furiosa em vez de tentar desvalorizar as acções dos outros. Um dia. Talvez eu aprenda um dia. Que o facto de eu viver aterrorizada em magoar alguém não significa que a pessoa(as) percam tempo a pensar se me vão magoar ou não. Talvez aprenda que afinal, cabe a mim recompor-me a não à(s) pessoa(s) que me magoou(aram) e tirar daí uma lição, perceber o que significa. Talvez eu aprenda, um dia, eu, que tento sempre meter remendos nos danos que causo e limpar as lágrimas que faço cair. Um dia. Um dia aprendo. "


Daqui!

Tô de "saco cheio"!



E se isto não melhora, ainda vamos ter problemas!

terça-feira, março 22, 2011

Um dia APAGO tudo o que já não faz sentido.... deixo as recordações apenas na minha memória.

Ando farta de metade disto... Revolta-me, irrita-me, bah 

Mas esse dia (ainda) não é hoje!

sábado, março 19, 2011


É impressionante como num dia tão chato, tão maçador e cheio de coisas indesejadas, as poucas horas que passo contigo sobressaem pela melhor e fazem com que o dia tenha valido a pena.

Já te disse o quanto gosto de ti? Acho que sabes :)

segunda-feira, março 14, 2011

Leituras #2


Já troquei de "bichinho" novamente. Depois de "O Jardim Encantado" e "O Quarto Mágico", tenho a certeza que este novo romance mágico da Sarah Addison Allen não me vai desiludir. Adoro a escrita dela. E como prova disso, no pouco tempo que tive hoje já devorei umas 40 páginas deste novo livro.

domingo, março 13, 2011

"Geração à rasca"

video

E relativamente ao que se tem passado nos últimos dias, acho que esta música diz tudo! É triste fazer parte de uma geração assim, que o país põe nestas condições. É triste estar a um ano e pouco de acabar o meu curso e ser licenciada e não ter a mínima visão de um emprego lá ao fundo. É ainda mais triste quando estou numa área que se diz das que têm menos problemas desse tipo, imagino os meus colegas estudantes que estão em cursos onde arranjar emprego é mesmo um problema.
Mas claro, isto não passa tudo de estatísticas e na altura em que o curso acaba e a procura de emprego começa, o problema pode bater à porta de qualquer um. Qualquer um de nós.
Ainda depois disto tudo, é triste uma pessoa com estudos superiores que não consegue trabalho na área em que estudou, procurar outro tipo de trabalho, e mesmo assim é rejeitada porque tem qualificações a mais para tal cargo. WTF??
E nós cá andamos, a viver à conta dos nosso pais até sabe-se lá quando, e os desgraçados ainda nos financiam os estudos que não sabemos se algum dia irão servir de muito.
É o que temos, e está muito mal, muito mal, sem tendência para melhorar.

quarta-feira, março 09, 2011



 "É em momentos como estes que não falamos , ou trocamos qualquer termo, que tenho a plena percepção que te amo com todo o meu Eu , e que a única força superior, és simplesmente Tu ..."

Chocolatodependência


Chocolate. Chocolate. Chocolate.
Há coisa de duas semanas que é todos os dias. Tudo o que é de chocolate nesta casa desaparece por culpa minha. Até os chocolates da minha irmã eu já ataquei. Se saio de casa, são bolos, churros, waffles... E por muito que coma, apetece sempre mais.
 Ai que vidinha!

E já lá vai o Carnaval


Já lá iam dois anos que eu não me divertia no Carnaval. Este ano voltei a sentir o espírito carnavalesco, e no que depender de mim, há-de se manter nos anos seguintes. Foram 4 dias de muita alegria, diversão, muitas gargalhadas... enfim,dias que não serão esquecidos. A companhia não podia ter sido melhor, gosto de estar rodeada de pessoas bem dispostas num ambiente propício a isso. Agradeço a todos os que fizeram parte destes dias. Foi bom, mas soube a pouco. Agora é voltar a atacar os trabalhos que existem para fazer.